Jetfit – Um plano de voo para sua saúde

Vivemos em um mundo cada vez mais dinâmico, conectado e sem fronteiras, onde as pessoas têm buscado alçar vôos cada vez mais altos e longos em todas as áreas de sua vida. Literalmente, seja a trabalho ou a lazer, a população está viajando mais.

Porém, o que a grande maioria das pessoas não sabe é que em vôos de longa duração (superiores a 4 horas), não se tomando os devidos cuidados, pode haver consequências indesejadas à saúde, até mesmo graves, colocando suas vidas em risco.

E isso ocorre, principalmente, pelo fato das pessoas passarem a maior parte do vôo sem se movimentar, além das mudanças fisiológicas que ocorrem no seu organismo, em função da pressão atmosférica reduzida na cabine, da redução da saturação de oxigênio no sangue e da baixa umidade do ar dentro do avião.
Nem mesmo passageiros saudáveis estão livres disso, mas diversas pesquisas médicas indicam que pessoas com doenças pré-existentes ou com alguns fatores de risco, possuem ainda mais chance de terem algum tipo de complicação associada aos vôos de longa duração, como por exemplo: hipertensos, cardíacos, gestantes, sedentários, idosos, fumantes, diabéticos, obesos, portadores de varizes, de câncer, usuários de hormônio (incluindo contraceptivos orais), gestantes, portadores de trombofilia, com histórico pessoal ou familiar de TVP (Trombose Venosa Profunda), deficientes físicos, pessoas com cirurgias recentes, ou ainda que estejam com algum tipo de lesão, fratura ou engessadas. Esses passageiros devem consultar sempre seus médicos para saber se podem viajar, recebendo para isso além da autorização, a devida orientação.

Por isso, é essencial todos estarem bem informados sobre as possíveis complicações que podem acontecer, assim como, de que maneira mudanças de hábitos bastante simples durante o vôo, podem ajudar a minimizar complicações indesejadas numa viagem longa.

Mas não se assuste! A JETFIT foi criada para ajudar nessa situação!

Somos uma plataforma digital, que busca não apenas informar e conscientizar a população, mas também oferecer estratégias seguras de movimento para serem executadas todas as vezes que os indivíduos realizarem vôos com mais de 4 horas de duração. A cada 2, 3 ou 4 horas, por 5 minutos, eles poderão acessar dicas e orientações elaboradas por profissionais qualificados, visando minimizar possíveis contratempos para a saúde, que possam ocorrer não só durante o vôo mas em toda a viagem.

E o que é melhor, sem causar nenhum prejuízo às companhias aéreas ou algum incômodo aos outros passageiros.

Acesse já os Exercícios Jetfit, siga todas as nossas orientações e faça UM PLANO DE VOO PARA A SUA SAÙDE!

Informações importantes

  • Remédios sem prescrição para dormir durante todo o vôo, fazem com que você fique imóvel por horas e involuntariamente tombe a cabeça para uma posição inadequada, unindo-a ao tronco, que invariavelmente fica “torto” e numa posição ruim, gerando uma das principais reclamações: dores na coluna, pescoço, braços, etc.
  • Um grande número de passageiros relata inchaços. Muitos dizem não conseguir calçar os sapatos após chegarem ao destino. Pessoas com tendência à retenção de líquido e a inchaços, devem prestar atenção durante viagens muito longas, já que as pernas ficam para baixo e paradas na mesma posição por muito tempo, fazendo com que diminua o retorno venoso. Além dos exercícios que oferecemos, que são de suma importância, alguns cuidados podem ser utilizados, como usar roupas largas e confortáveis, já que roupas apertadas como a calça jeans, comprimem excessivamente as pernas.
  • Beber bastante água, manter uma alimentação leve, sem muito sal, usar tênis confortáveis e meias de compressão também são medidas muito úteis.
  • O pior cenário que poderia acontecer seria a famosa “Síndrome da Classe Econômica”, onde centenas de estudos mostram que pessoas submetidas a viagens longas (mais de 4 horas de duração) associadas à imobilidade prolongada, têm de 2 a 4 vezes mais chances de terem algum fenômeno trombótico, que não seria necessariamente sintomático, podendo aparecer até um mês após a viagem. Além da imobilidade, outros fatores contribuem para esse tipo de ocorrência, como a pressão atmosférica reduzida na cabine, a redução da saturação de oxigênio no sangue e a baixa umidade, podendo levar à desidratação, deixando o sangue mais viscoso. Os principais fatores de risco para que esta condição ocorra são: histórico familiar ou pessoal de TVP, doenças cardiovasculares, cirurgia ou trauma recente, reposição hormonal, obesidade, câncer, gravidez, varizes e tabagismo.

Acesse nosso E-book e saiba mais detalhes de como nossa ajuda pode ser importante para você.

E lembre-se de que antes de pensar em viajar, você deve procurar um médico para saber como anda sua saúde, de modo a viajar tranqüilo(a) e com segurança, porque assim poderá alçar vôos cada vez mais altos e mais longos em sua vida.

Vamos disseminar essa idéia. Junte-se a nós nessa conscientização!

NOSSO PRINCIPAL ALERTA

Cada exercício deverá ser feito com o mínimo de perturbação aos outros passageiros, respeitando o espaço daquele que estiver ao lado.

Respeitar também o uso do cinto de segurança quando indicado pelo comandante, como em casos de turbulência, pouso e decolagem. Nesse momento, seu corpo pode esperar, sua segurança está em primeiro lugar. Nenhum dos exercícios sugeridos deverá ser realizado se causar dor ou não puder ser feito com facilidade, devido às condições de espaço. Além disso, a tripulação não está apta a tirar dúvidas e a prestar orientações sobre os exercícios propostos pela Jetfit.

Respeite o silêncio em vôo noturno!

Alongamentos

1. Em pé ou sentado, pés paralelos e ligeiramente afastados, apóie uma das mão no joelho, eleve o outro braço para cima e incline o corpo lateralmente.

Mantenha a posição por 20 a 30 segundos.

Repetir para o outro lado.

2. Em pé ou sentado, pés paralelos e ligeiramente afastados, coloque um dos braços flexionados atrás da cabeça e a outra mão apoiando no cotovelo.

Mantenha assim por 20 a 30 segundos e depois troque os braços.

3. Em pé ou sentado, pés paralelos e ligeiramente afastados, entrelace os dedos e alongue os braços acima da cabeça, com as palmas das mãos voltadas para o alto.

Mantenha essa posição por 20 a 30 segundos.

4. Em pé ou sentado, pés paralelos e ligeiramente afastados, estenda os 2 braços acima da cabeça e eleve-os para cima e para o lado, intensificando o alongamento.

Mantenha a posição por 20 a 30 segundos.

5. Em pé ou sentado, pés paralelos e ligeiramente afastados, cruze um braço sobre o peito, gire a cabeça olhando por cima do ombro do braço esticado, coloque a outra mão sobre o cotovelo e empurre.

Mantenha pressionando por 20 a 30 segundos e depois troque os braços.

6. Em pé, pés paralelos, suba nas pontas dos pés com os joelhos estendidos e estique os braços acima da cabeça, espreguiçando o máximo que puder.

Repetir 3 vezes.

7. Mantenha-se sentado(a) e puxe a cabeça lateralmente.

Mantenha alongando por 20 a 30 segundos, depois troque o lado.

8. Respire fundo e, ao soltar o ar, gire todo o seu tronco para a direita. Você pode intensificar esse movimento, segurando a parte traseira do encosto de sua cadeira com a mão direita e apoiando a mão esquerda no joelho oposto. Permaneça assim por 20 segundos, mantendo os quadris no lugar, a coluna ereta e o olhar por cima dos ombros. Procure abrir bem os ombros antes de voltar ao centro.

Repetir para o outro lado.

9. Olhe para cima, esticando a parte da frente do pescoço, mantendo-a alongada por 20 segundos. Depois, faça o mesmo olhando para baixo, esticando a parte de trás do pescoço.

10. Coloque as mãos atrás da cabeça e leve os cotovelos lentamente para trás.

Mantenha a posição por 20 segundos.

Exercícios

1. Faça movimentos circulares com os pés, girando os tornozelos de dentro para fora (Figura 1), depois de fora para dentro (Figura 2), por 20 vezes.

Obs. 1- se você tiver espaço, movimente os pés suspensos (sem tocar no chão) com as pernas estendidas.

Obs.2 – se não tiver espaço, faça o mesmo movimento circular, apoiando somente os calcanhares. Em seguida, somente as pontas dos pés.

2. Com a mão direita na nuca, o peito aberto e a outra mão apoiada na perna do mesmo lado, faça movimento em diagonal, levando o cotovelo direito em direção ao joelho esquerdo.

Repetir o movimento 15 vezes, depois trocar o lado.

3. Apóie os calcanhares no chão e eleve as pontas dos pés para cima o mais alto que puder.

Volte os dois pés para o chão.

Repetir o movimento por 20 vezes.

4. Eleve uma das coxas e volte à posição inicial.

Repetir o movimento de 20 a 30 vezes, depois troque o lado.

5. Coloque o travesseiro ou almofadinha entre as pernas ou joelhos e pressione por 20 vezes ou segure por 5 segundos, 10 vezes.

6. Com os ombros bem relaxados, mova a cabeça para frente e para trás, segurando em cada posição por 5 segundos.

Repetir 5 vezes este movimento.

7. Com as pontas dos pés apoiadas no chão, eleve os calcanhares para cima e para baixo o mais alto que puder.

Repetir o movimento 20 vezes.

8. Com os pés apoiados no chão, eleve os dedos para cima e em seguida coloque-os novamente no chão, encolhendo-os e arqueando as plantas dos pés para o alto.

Repetir o movimento 15 vezes.

9. Junte as palmas das mãos na altura do peito e pressione uma contra a outra. Permaneça pressionando por 5 segundos.

Repetir o movimento 5 vezes.

10. Com as mãos atrás da cabeça e o peito bem aberto, inspire fundo e em seguida solte o ar, flexionando o pescoço e o tronco em direção ao umbigo. Volte à posição inicial, desenrolando a coluna de baixo para cima.

Repetir o movimento 10 vezes.

Alongamentos

Arraste para o lado e veja os alongamentos

Execícios

Arraste para o lado e veja os alongamentos

Entre na nossa lista e embarque nesse plano de voo.

Conteúdos exclusivos e em primeira mão para os cadastrados.